10 coisas que você deve fazer para deixar de fumar

Neste Dia Mundial Sem Tabaco, confira quais alimentos, medicamentos e práticas podem ajudar a largar o cigarro de vez.

Nesta sexta-feira, 31 de maio, é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco. Essa é uma iniciativa da Organização Mundial da Saúde e tem como objetivo alertar a população sobre os danos causados pelo no corpo, desencorajando, assim, o seu uso.

No entanto, largar o vício não é algo tão simples assim de se fazer. Por isso, conversamos com alguns especialistas, para te ajudar a ter uma vida mais saudável e abandonar os cigarros de vez.

1. Tenha determinação

Apesar de essa dica parecer bastante óbvia, se comprometer a parar de fumar é o primeiro passo em direção a uma vida sem tabaco. “A motivação representa o alicerce do processo“, explica o Dr.  Fernando Santini, oncologista e membro do comitê científico do Instituto Lado a Lado pela Vida. 

Então antes de mais nada, estabeleça isso como uma meta de vida e comece a buscar métodos que irão te ajudar mudar seus hábitos.

2. Procure ajuda médica

É possível parar de fumar sozinho, mas é sempre muito mais fácil com apoio de especialistas. Conforme afirma o Dr. José Ângelo Rizzo, membro do Departamento Científico de Asma da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), “esse não é apenas um vício químico, é psicológico também”.

O uso do tabaco muitas vezes está associado a quadros de estresse e ansiedade, sendo, portanto, essencial consultar profissionais da área psicologia, que irão te ajudar a tratar a raiz do problema. Além disso, é importante buscar ajuda médica para controlar e cuidar dos danos causados pelo fumo.

 “Existem grupos e programas especializados no suporte para cessação do tabagismo. O tratamento deve incluir tanto medidas farmacológicas quanto medidas comportamentais. Esta última inclui, principalmente, empoderar o fumante das informações necessárias para ajudá-lo no processo. Conta também com técnicas de relaxamento, identificação de gatilhos e terapia cognitivo-comportamental”, conta o Dr. Santini.

3. Substitua a nicotina (com cuidado)

Entre os tratamentos para acabar com o tabagismo, todos buscam amenizar a falta do cigarro e utilizam dos mais variados meios para suprir a necessidade de nicotina no organismo.

Além de remédios como bupropiona e vareniclina, que procuram inibir a vontade de fumar, existem os repositores, cujo uso deve ser bastante controlado.

O método de reposição de nicotina funciona da seguinte maneira:  pequenas doses da substância, na forma de adesivos, gomas de marcar ou pastilhas, são oferecidas para o paciente e reduzidas gradualmente pelo médico, controlando, dessa maneira, a sua vontade de fumar.

4. Evite cigarros eletrônicos

Para o Dr.José Ângelo Rizzo esse é o pior método para abandonar o tabaco. “Os cigarros eletrônicos além de mimetizarem os cigarros comuns, administram nicotina ao indivíduo, que se mantém preso pelo vício”, alerta o especialista.

5. Fuja de álcool e cafeína

Esses e outros alimentos como os muito gordurosos, ricos em sódio, doces e ultra processados pioram os impactos do cigarro no organismo. Além disso, o álcool e café acentuam o sabor do tabaco e incentivam seu uso.

6. Invista em inibidores naturais

O leite, por exemplo, altera o sabor do cigarro e aumenta a produção de serotonina, hormônio que reduz a ansiedade e, portanto, pode diminuir o impulso de fumar.

É possível encontrar no mercado produtos que prometem um efeito inibidor, como o Livren, composto de de magnésio, que diminui ansiedade e maltodextrina, acelerador do metabolismo. Mas tome cuidado! Esse e outros medicamentos não estão incluídos no Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (Dependência à Nicotina) da SBPT (Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia e, portanto, podem não ser um bom investimento.

7. Consuma alimentos benéficos para o corpo.

  • Cenoura
  • Gengibre
  • Alho
  • Semente de abóbora
  • Arros
  • Aveia
  • Leite

“Ele contém nutriente e vitaminas (A,B, C, portássio, fósforo, sêlenio e amiinoácido) ,essenciais para o bom funcionamento do organismo, têm efeito antioxidante, sendo importantes no combate de moléculas instáveis provocadas pelo tabaco e eliminação de toxinas“, explica a Dr.  Fauzia Naime, médica oncologista do Hospital Leforte.

8. Beba água!

Ingerir com frequência o líquido é fundamental para eliminação de toxinas do tabaco. A água também pode ser usada para controlar a vontade de fumar. Então procure beber um copo d’água sempre que surgir o impulso!

9. Tenha sempre cravo da índia, canela ou gengibre à disposição

Como recomenda o Dr. Ângelo Rizzo, eles mantém a boca ocupada e distraem a vontade de fumar, não causando prejuízos a saúde como balas, chicletes e alimentos.

10. Faça atividades física!

Exercícios físicos causam sensação de bem estar, diminuindo, assim, os efeitos de abstinência do cigarro e os sintomas de estresse, grande gatilho para o uso do tabaco.

 

☆ Será que seu signo tem a ver com o signo do crush? Entenda o que é e do que fala a sinastria ☆