Acne na mulher adulta: 8 dicas para cuidar desse problema crônico

Um estudo comprovou que fatores genéticos podem pesar muito no surgimento da acne. Mas com algumas ações simples você consegue melhorar o problema.

Acne não é doença de adolescente. Muitas mulheres adultas têm o problema e ele é crônico, sem cura! Um estudo realizado pelo dermatologista Marco Rocha, da Universidade Federal de São Paulo, apontou que fatores genéticos contribuem para o surgimento da acne em mulheres acima de 25 anos – são mais de 16 milhões só no Brasil!

O estudo analisou a pele de mulheres com e sem acne e descobriu que no primeiro grupo há receptores celulares que se ligam à bactéria da acne e fazem com que o problema seja muito mais frequente. Não tem jeito, predisposição genética contribui muito para o problema.  Além disso, mudanças ambientais e sociais colaboram para o aumento da acne na fase adulta.

Mas é possível melhorar a situação! Confira as dicas dos especialistas:

1. Durma bem

Sabe a história do sono da beleza? Pois ela é real. A qualidade do seu sono interfere diretamente na saúde da pele. E o estresse também é um agravante da acne na mulher adulta. Por isso, busque formas de se manter mais calma e de dormir melhor.

2. Use cosméticos de qualidade

Qualquer produto que você use, seja para se maquiar, para tirar a maquiagem ou mesmo para se proteger do sol podem piorar a situação se não forem de qualidade. Peça indicações ao médico e avise-o quando for usar um produto novo.

3. Não esprema as espinhas – elas não se espalham, mas pioram!

Esqueça aquela ideia de que espremer espinhas pode espalhar o problema pela face. Isso não acontece porque acne não é uma doença infecciosa, não espalha e nem se transmite de um pro outro. O problema é que toda vez que você manipula a lesão, você a piora e facilita o acesso de outros agentes infecciosos à sua pele.

4. Use maquiagem!

Mais do que permitida, a maquiagem é recomendada pelos dermatologistas – desde que sejam usados produtos de confiança e com aval do seu dermatologista para o seu tipo de pele. E há três fatores que levam a essa recomendação: maquiada, você não manipula o local (por medo mesmo de estragar a maquiagem); sua autoestima aumenta; e ela te protege do sol.

5. Tire a maquiagem!

Jamais durma com maquiagem ou passe tempo demais com ela. A pele precisa de um respiro. Mas na hora de removê-la, atenção: não esfregue o rosto. Use apenas os produtos recomendados pelo seu dermatologista e lave o rosto com água.

E não se apegue a muitas etapas de remoção. Se feitas com o produto adequado, poucas e eficientes etapas dão conta do processo e preservam a pele.

6. Cuide da alimentação

A alimentação tem influência no surgimento da acne, mas nada de demonizar apenas um alimento, como o chocolate. Estudos mostram que alimentos ricos em laticínios ou com alto índice glicêmico podem piorar a acne, mas isso não significa que você deve cortá-los do cardápio.

A dica, que vale para a saúde de todo o corpo, é uma dieta à base de alimentos integrais e orgânicos, legumes, frutas, verduras e grãos.

Outra dica de ouro é beber bastante água. E nada de suplementos alimentares. Os especialistas chegaram à conclusão que eles pioram o problema!

7. Acne não se combate mais com antibióticos

Há algum tempo os médicos acreditavam que o uso contínuo de antibióticos resolveria o problema. Eles controlam, já que a acne é causada por bactérias, mas não curam! Quando o tratamento acaba, a acne volta.

Mas há outros medicamentos de uso tópico e oral bem eficientes que seu dermatologista poderá prescrever.

8. Mantenha o tratamento

Se você tem acne, tenha um dermatologista que te acompanhe com regularidade. Ele é quem vai decidir o melhor tratamento e indicar as melhores soluções. E lembre-se que o problema é crônico, então tenha paciência e siga as recomendações direitinho.

 

Fontes: dermatologistas Marcos Rocha, Edileia Bagatin, Thaís Proença Maria Cecília Machado-Rivitti. 

Agradecimento: Bayer