Aprenda a identificar os diversos tipos de dor de cabeça

Engana-se quem pensa que dor de cabeça é tudo igual. Estima-se que existam mais de 50 tipos. Descubra qual é o seu tormento.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia, 13 milhões de brasileiros reclamam dessa dor ao menos 15 dias por mês.
Foto: Getty Images

 

Enxaqueca

O que é?
Doença crônica que afeta 20% das mulheres e se caracteriza por crises repetidas de dor de cabeça.

Como é a dor?
Envolve só metade da cabeça, piora com qualquer atividade física e está frequentemente associada a náusea, vômitos e sensibilidade a luz e sons. “Minutos antes, um conjunto de sintomas neurológicos, conhecido por aura, costuma surgir”, diz o neurologista Custódio Michailowsky. A aura visual é a mais comum e provoca flashes de luz e falhas no campo visual.

O que a provoca?
Estresse, sono prolongado, jejum, traumas cranianos, ingestão de certos alimentos, como chocolate, leite, laranja ou comidas gordurosas, uso de medicamentos vasodilatadores, exposição a ruídos altos, odores fortes e a queda dos níveis hormonais que ocorre antes da menstruação são alguns fatores.

Tratamento
As crises leves se resolvem com sono e repouso. Já as moderadas e graves são tratadas com medicamento, às vezes até preventivos.


Cefaleia tensional

O que é?
É provocada pela tensão muscular ou problemas de fluxo sanguíneo. É bastante comum, mas a dor não costuma ser muito intensa. Estima-se que 86% das mulheres tenham esse tipo de dor.

Como é a dor?
Uma sensação de aperto, pressão ou peso. A parte de trás da cabeça costuma concentrar a dor.

O que a provoca?
Está associada a ansiedade, depressão, alterações emocionais, estresse e tensão. “A correria do dia a dia e até uma noite maldormida podem desencadear uma crise”, diz Michailowsky.

Tratamento
Normalmente são indicados analgésicos comuns ou anti-inflamatórios, conforme o caso. Para a forma crônica são utilizados medicamentos preventivos.


Cefaleia em salvas

O que é?
Acredita-se que tenha origem no hipotálamo, região do cérebro responsável por mecanismos vitais, como o controle do sono. Não é tão comum. Os homens são os mais afetados.

Como é a dor?
É intensa em um dos lados da cabeça, geralmente no fundo dos olhos. A crise, que normalmente ocorre à noite, dura até três horas. Pode ser acompanhada de lacrimejamento, congestão nasal e queda da pálpebra. “É uma dor bastante forte, que surge de maneira repentina, sem apresentar sinais, e que incapacita a pessoa”, afirma Michailowsky.

O que a provoca?
Ainda não se sabe exatamente a causa.

Tratamento
Remédios preventivos. Na crise, os médicos indicam sublinguais, injetáveis e até o uso de oxigênio.


A dor como sintoma

Aprenda a identificar os diversos tipos de dor de cabeça

Não abuse de analgésicos. É que, além de o organismo criar uma resistência ao remédio, o risco de ter um AVC aumenta.
Foto: Getty Images


Além dos três tipos anteriores, chamados cefaleias primárias, existem as cefaleias secundárias, que ocorrem quando a dor de cabeça é sintoma de uma doença ou problema, como meningite, tumores, ressaca alcoólica e febres causadas por gripes. Aqui vão alguns sinais de que a sua dor de cabeça pode ser parte de outro problema maior:

· É a primeira ou a pior dor de cabeça da vida.
· Há mudanças de características da dor já existente.
· É uma dor que progride em intensidade e frequência rapidamente.
· Só ocorre durante tosse, atividade sexual ou esforço físico.
· Vem acompanhada de febre, rigidez na nuca, convulsões, desequilíbrio.

☆ Descubra o significado de VÊNUS no seu Mapa Astral ☆