Caindo de sono? A “soneca cafeinada” pode resolver seus problemas

Mais eficiente que uma soneca e um cafézinho separados, esta ~modalidade~ de descanso tem recebido respaldo da ciência.

Segunda-feira, 13h48. A semana acabou de começar – e o horário almoço, de terminar. Sentada em frente ao computador, você luta para manter os olhos abertos e, na sua cabeça, é impossível decidir se o cenário ideal envolve uma soneca ou uma bela xícara de café.

A boa notícia? A ciência tem demonstrado não ser necessário escolher entre estas duas opções: é a “soneca cafeinada”, afinal de contas, a melhor solução para os seus problemas.

giphy-83

 (Reprodução/)

Segundo os cientistas, a tal soneca superpotente funciona assim: antes de se deitar, você toma, rapidamente, uma dose de café. Logo em seguida, procura dormir por 20 minutos – e, atenção, não pode ser mais do que isso!

Se você demorar ou não conseguir cair no sono durante este tempo, não tem problema. Só de passar uns minutinhos quase-dormindo depois do café, você vai voltar à rotina muito mais alerta.

Pode parecer um contrassenso – afinal, bebemos café para ficarmos acordados, e não para dormir. É por isso que a combinação precisa ser feita com uma soneca curtinha: enquanto a cafeína percorre seu corpo até chegar no cérebro, você descansa sem entrar nos estágios mais profundos do sono.

A adenosina, substância que faz nosso cérebro se sentir cansado, só consegue esta proeza quando se conecta com determinados receptores. A cafeína, por sua vez, bloqueia estes receptores – fazendo com que seja praticamente impossível nos sentirmos cansados. Já a sonequinha reduz naturalmente os níveis de adenosina no nosso organismo. Unindo o útil ao agradável, portanto, a “soneca cafeinada” parece ser tudo o que pedimos a deus.

giphy-84

 (Reprodução/)

Um estudo feito na Universidade de Loughborough, no Reino Unido, dividiu em grupos alguns motoristas cansados – e perceberam que, entre quem só tomou café, quem só tirou uma soneca (e tomou um placebo descafeinado) e quem fez os dois, os últimos foram os que menos cometeram erros na direção.

Outra experiência, feita no Japão, utilizou testes de memória para comparar estes três mesmos grupos – comprovando, também, que quem tira “sonecas cafeinadas” costuma se sentir mais descansado.

E aí, está esperando o que para tentar implementar esse hábito na firma?! 

 

Veja também