Checklist de consulta: 5 coisas para não esquecer quando você for ao dentista

A sua saúde bucal depende - e muito - de você!

Quando você decide ir ao dentista, não tem como escapar de algumas situações, especialmente se você é do tipo que tem medo dessas consultas. A boca pode repercutir alguns sinais do corpo, além de ter a capacidade de abrigar sérios incovenientes médicos. Por isso, para aproveitar ainda mais o encontro, não se esqueça de conversar com o especialista sobre alguns assuntos essenciais e tenha uma consulta ainda mais esclarecedora!

Veja mais: 9 perguntas que você tem que fazer ao ginecologista

1. Afinal, como funciona?

A saúde dos dentes é um fator importante para uma série de atividades básicas, incluindo a fala, a alimentação e até a mordida. Por isso, é essencial mencionar ao seu dentista, por exemplo, qualquer tipo de dor, sangramento, alteração da cor gengival, sensibilidade, quebra dos dentes, mudança no hálito ou alguma sensação de estranhamento que possa aparecer.

2. Para que servem os exames?

Se o especialista pedir certos exames, não se desespere. Alguns são requisitados rotineiramente mesmo, enquanto outros são solicitados quando há alguma desconfiança e é preciso analisar com mais cuidado a região. Dessa forma, o ideal é sempre perguntar o motivo dos exames e questionar como é feito cada um deles.

Shironosov/Thinkstock/Getty Images Shironosov/Thinkstock/Getty Images

Shironosov/Thinkstock/Getty Images (/)

3. A minha escovação está adequada?

Existe uma técnica ideal e, mesmo sem perceber, você pode estar prejudicando sua saúde bucal se não a realizar direitinho. A escova escolhida, como segurá-la e até a limpeza do item podem ser decisivos, viu? O mesmo cuidado deve ser tomado com os outros itens de higiene, como o fio dental e o enxaguante bucal.

4. Aquela receita caseira funciona mesmo?

Ninguém pode responder melhor a sua pergunta do que alguém que passou anos estudando sobre o assunto! Se você viu por aí que certo produto funciona como clareador, por exemplo, leve esta dúvida até o dentista e evite maiores dores de cabeça. O mesmo serve para os tratamentos odontológicos: pesquise, pergunte, tire as suas dúvidas e descubra qual o melhor caminho e o procedimento mais adequado para você.

5. Preciso falar sobre meus hábitos?

Você sabia que o uso de alguns medicamentos e o consumo de certos alimentos pode afetar a saúde dos seus dentes? E não para por aí. Algumas pastas com branqueadores, por exemplo, podem desgastar o esmalte e causar retrações da gengiva e maior sensibilidade. Então, não custa nada bater um papo com o seu dentista, abrir o jogo sobre o que faz parte (ou não) de sua rotina e descobrir quais hábitos devem ser mantidos e o que pode mudar para melhorar ainda mais o bem estar bucal, né? Alimentos, medicamentos e produtos de higiene são alguns dos itens que não podem ficar de fora!

Boa consulta! 😉

☆ Descubra o significado de VÊNUS no seu Mapa Astral ☆