Clientes afirmam ter contraído toxoplasmose após visita a bar paulistano

Relatos denunciam comida do restaurante Pitico, que afirma ter ótimas condições de higiene e estar com a vigilância sanitária em dia.

Na última segunda (13), numerosos relatos de pessoas dizendo ter contraído toxoplasmose no Bar Pitico, bar e restaurante localizado no bairro de Pinheiros na cidade de São Paulo, viralizaram nas redes sociais.

O que de início parecia mais um boato no Whatsapp tomou proporções maiores. No mesmo dia que os boatos começaram, foi feita uma reclamação formal no site ReclameAqui:

“No dia 7 de Abril, fui ao Pitico com amigos, e além de tomar algumas cervejas, comi um Kebab de Falafel. No dia 12/4 eu tive febre pela primeira vez, no dia 15/4 eu fui ao Pronto Socorro, no dia 19/4 voltei ao PS e no dia 21/4 fui internado e diagnosticado com Toxoplasmose. A quantidade de denuncias de clientes que tiveram toxoplasmose e comeram no Pitico neste mesmo período é avassaladora, não dá pra negar que o estabelecimento tenha servido comida contaminada. O mínimo que os donos deveriam fazer era se responsabilizar pelo problema, e garantir que o mesmo não voltará a acontecer. Uma vergonha o posicionamento de vocês”

A empresa respondeu citando rumores similares sobre toxoplasmose que se provaram falsos e uma recente visita da Vigilância Sanitária:

“Considerando as condições sanitárias do local, e as práticas de manipulação de alimentos relatadas pelos manipuladores de alimentos e pelo responsável legal, não foi constatada no local prática de risco para a transmissão de Toxoplasma através de alimentos”.

Por meio de nota, a empresa disse: “Tenha a certeza de que o Pitico está preocupado com esta questão de saúde pública, se empenhando em manter seus clientes livres de riscos e colaborando com as autoridades sanitárias”.

Logo em seguida mais relatos surgiram nas redes sociais, todos contando a mesma história: pouco tempo depois de visitar o local, pessoas foram diagnosticadas com a doença.

As denuncias ainda possuem outro ponto em comum: a maioria cita ter frequentado o bar no início de abril, entre os dias 2 e 7.

Veja também

Sobre a toxoplasmose

Essa história de pegar toxoplasmose em um restaurante pode parecer estranha, uma vez que todo mundo fala sobre a doença ser transmitida através das fezes dos gatos de estimação. O que acontece é que, apesar de os felinos serem o hospedeiro favorito do protozoário transmissor Toxoplasma gondi, o parasita também é encontrado em alimentos crus e mal-lavados.

Na grande maioria dos casos, o paciente não apresenta sintomas ou sente aqueles comuns a gripe, como febre e dor muscular. Por isso, a toxoplasmose pode passar despercebida. Isso, no entanto, não significa que ela é inofensiva.

O maior perigo é para gestantes, pois há grande risco de sofrerem aborto ou de causar complicações no desenvolvimento da criança, que nascerá com sequelas.  A toxoplasmose também pode evoluir, atingindo a visão e prejudicando as funções cerebrais.