Descubra 9 motivos para usar a camisinha feminina e saiba como colocá-la

Com 95% de eficácia em evitar gravidez, o preservativo feminino tem mais vantagens do que você imagina.

Você sabe que a camisinha é o método mais eficaz para evitar infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) e uma gravidez não planejada. A versão masculina, colocada no pênis, pode ser encontrada em qualquer farmácia e posto de saúde e é, com certeza, a mais popular. Mas você conhece o preservativo feminino?

Apesar de existir desde os anos 1980, falamos pouco da camisinha feminina. Para a Dra. Carla Iaconelli, ginecologista e especialista em reprodução humana, isso acontece por três motivos: “Devido à falta de informação sobre seu uso e praticidade, tabus relacionados ao prazer e por conta de seu alto valor – ela custa cerca de três vezes mais que as camisinhas masculinas”.

Esse preservativo tem a forma de um tubo, com 15 cm de comprimento e 8 cm de diâmetro. Em cada uma de suas extremidades há um anel flexível, sendo um móvel na ponta fechada do tubo, que deve ser inserido na vagina, e outro aberto, que deve cobrir a vulva, parte externa da vagina.

Mas, como iremos mostrar logo abaixo, o custo-benefício da camisinha feminina vale muito a pena. Além disso, esse tipo de preservativo já é distribuído gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde e, assim como o masculino, pode ser encontrado nos postos de saúde.

Confira nove fatos que irão fazer você abandonar o preservativo masculino e adotar de vez o feminino:

1. Ela é de material mais resistente

As camisinhas femininas são feitas de plástico poliuretano ou borracha nitrílica, materiais muito mais resistentes do que o látex, comum nas camisinhas masculinas.

2. Maior eficácia

Por ser mais resistente, as chances do preservativo feminino se romper são mínimas, apresentando uma taxa de eficácia de 95% em relação à prevenção de gravidez.

3. Protege melhor contra ISTs

Outro benefício desse tipo de preservativo é a sua área de proteção, que vai além de impedir o contato entre fluídos sexuais. “Ele protege a vulva e a região escrotal masculina oferecendo maior proteção contra as ISTs, principalmente o HPV e sífilis, que podem ser transmitidos pelo contato com a lesão”, explica a Dra. Karina Tafner, Ginecologista e Obstetra. 

Veja também

4. Estimula o clitóris

O anel externo da camisinha fica em contato direto com a vulva e a movimentação do preservativo durante o ato sexual pode gerar atrito na região do clitóris. 

5. Não prejudica a sensibilidade

Apesar de mais resistentes, os materiais que constituem a camisinha feminina são muito mais finos que o látex, o que acaba contribuindo para o prazer tanto da mulher quanto do homem no sexo penetrativo.

6. Já vem lubrificada

Também com o objetivo de tornar a relação mais prazerosa e facilitar a penetração, a camisinha feminina já contém lubrificante.

7. Pode ser usada com qualquer tipo de lubrificante

Apesar do preservativo conter o lubrificante, algumas vezes isso pode não ser o suficiente. “Mas diferentemente do que acontece com a camisinha masculina, que só pode ser utilizada com lubrificantes à base de água, a versão feminina pode ser usada com qualquer tipo de lubrificante”, diz a Dra. Carla Iaconelli.

Enquanto o látex corre risco de romper se entrar em contato com substâncias à base de óleos, vaselina ou silicone, nem o poliuretano e nem a borracha nitrílica tem qualquer restrição de uso.  

8. Pode ser colocada horas antes da relação sexual

“Ela é resistente e não depende da ereção”, afirma a ginecologista e obstetra Karina Tafner. Dessa maneira, você pode colocar a camisinha até 8 horas antes da relação sexual sem que haja qualquer dano ao material. 

Então não tem mais a desculpa de “esfriar o clima” para não usar preservativo!

9. Você está no controle

Este é um método 100% controlado pela mulher. Você tem total autonomia, desde a escolha da marca até o manuseio antes e depois da transa, sem depender das decisões e preferências do parceiro.   

Como colocar a camisinha feminina?

Encontre uma posição em que você se sinta confortável. Pode ser de pé, sentada, agachada ou com uma perna levantada e apoiada em alguma superfície!

Aperte o anel da extremidade fechada para formar um “oito”. Insira o “oito” na vagina e empurre-o com o dedo indicador o máximo que conseguir (do mesmo modo que você faz com o absorvente interno). Lembre-se: a outra extremidade deve ficar cerca de 3 cm para fora da vagina.

Importante!

  • A camisinha feminina só pode ser usada uma única vez.
  • Depois do uso, segure a extremidade externa, gire-a para fechar o “tubo” e puxe o preservativo com cuidado para fora.
  • Não use junto com o preservativo masculino, o atrito entre os dois aumenta as chances de ruptura em ambos.

A importância de Mercúrio no seu Mapa Astral – escute já!