Dicas de saúde da vovó que funcionam até hoje

Mel para aliviar a tosse, canja para amenizar sintomas da gripe... Entenda por que algumas soluções naturais antigas têm fundamento, sim.

Nós vamos a médicos e seguimos as orientações deles para cuidar da saúde e principalmente para nos medicarmos (lembre-se: automedicação NUNCA é uma boa ideia), mas tem casos em que a receita da vovó é que parece fazer tudo melhorar. Aquele chá quando a comida não desce bem, a canja durante a gripe…

Os remédios fazem efeito, é claro, mas essas estratégias que passam de geração para geração e chegaram até nós, muitas vezes, são a salvação! E olha só que legal: para muitas delas, existem explicações médicas que indicam que não se trata de crendice ou “chute sortudo” dos antigos, não.

O clínico geral e geriatra Paulo Camiz, professor colaborador de Clínica Geral no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e parte do corpo clínico dos hospitais Sírio Libanês e Albert Einstein (SP) explicou para o MdeMulher qual é a dinâmica de cinco dicas de saúde da vovó certeiras.

Canja de galinha atenua os sintomas da gripe

A receita de canja de galinha tem vários elementos que aliviam os sintomas mais chatos da gripe. O ingrediente principal – a carne de galinha ou de frango – é rico em zinco, que age na formação dos glóbulos brancos, cujo papel na defesa do organismo é importantíssimo.

A cebola e o alho usados para a base do tempero da canja atuam diretamente no sistema imunológico. Além disso, o fato de ser consumida quente fluidifica as vias aéreas, ou seja, ajuda a desentupir o nariz e diminui a sensação de irritação da garganta.

Mel faz bem para quem está com tosse

Graças à glicose-oxidase, uma enzima que inibe inflamações e ajuda na reconstrução de tecidos do corpo, o mel é um anti-inflamatório que realmente alivia a tosse. Ele também tem ação mucolítica, o que significa que dissolve o muco das vias respiratórias e dá uma forcinha na expectoração.

Em uma revisão de estudos sobre a ação do mel sobre a tosse, em que foram analisadas pesquisas dos EUA, do Irã e do Brasil, concluiu-se que o mel consegue ser mais benéfico e de efeitos mais rápidos que os xaropes industrializados – e com menos efeitos colaterais, por ser natural.

Chá de camomila ajuda a dormir

A camomila é rica em apigenina, um flavonoide que se liga a um receptor semelhante àquele em que os calmantes farmacológicos atuam. Ou seja: tem efeito calmante, sim.

O melhor chá de camomila para dormir é o feito com as folhas secas naturais, tá? O de saquinho é infinitamente mais fraco.

Veja também

Chá de boldo auxilia na digestão

A comida não desceu ou não bateu bem e você está com AQUELE mal-estar. Solução: um chá de boldo. Gostoso não é (a não ser que você seja fã de sabores amargos – daí, ele é uma delícia!), mas faz você ficar bem na hora.

O boldo tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que estimulam a secreção de bile, algo super necessário no processo digestivo. Ele dissipa gases e elimina a azia de forma muito rápida. Respire fundo e beba tudo de uma vez. Vale a pena.

Ameixa solta o intestino preso

Além de ser riquíssima em fibras (que estimulam a flora intestinal, trabalham o bolo fecal e ajudam na evacuação), a ameixa é fonte natural de sorbitol, elemento de efeito laxante muito conhecido e até utilizado em remédios para tratamento de intestino preso.

Não está conseguindo fazer o número 2? Invista em ameixas in natura ou secas e esteja pronta para correr para o banheiro.