Enxaqueca e cefaleia: entenda os tipos e causas da dor de cabeça

Na testa, na nuca, atrás dos olhos, nas têmporas... O local da dor de cabeça é importante, mas você também deve ficar atenta a outros sinais

Você já deve ter visto o meme em que supostas causas de diferentes tipos de dor de cabeça são mostradas e, no final, a maior dor de cabeça de todas é motivada por algo engraçadinho. Assim:

 (Memedroid/Reprodução)

“Postar 1 foto e só ter ‘Lindo da tia’”

 (Memedroid/Reprodução)

“Férias acabando”

 (Pinterest/Reprodução)

“Meu time”

E muitas outras variações, porque a zoeira nas redes sociais não tem limites.

Mas agora vamos falar sério: a dor de cabeça pode, sim, acometer partes diferentes da cabeça, ser causada por fatores variados e significar mais em relação à sua saúde do que o incômodo de uma pontada localizada ou de uma dor que se move pela caixa craniana.

Os especialistas Alexandra Raffaini (anestesiologista da Sociedade Brasileira de Médicos Intervencionistas em Dor), Aline Turbino (neurologista, membro da Sociedade Brasileira de Cefaleia e chefe do Setor de Investigação de Cefaleias da Residência Médica de Neurologia do Hospital Santa Marcelina) e Cesar Casarolli (neurocirurgião, membro da Sociedade Brasileira de Neurologia) explicaram tudo sobre o assunto.

Dor de cabeça lateral (nas têmporas)

 (9nong/Thinkstock)

É um dos principais sintomas da enxaqueca, especialmente se for bem forte, latejante mesmo, e vier acompanhada de fotofobia (sensibilidade extrema à iluminação), incômodo com sons altos, enjoos e até vômitos.

Esta dor de cabeça costuma ocorrer em uma das têmporas por vez, podendo migrar de um lado para o outro durante as crises.

O que fazer: Procurar um médico neurologista ou especialista em dor para averiguar a enxaqueca e indicar o tratamento medicamentoso adequado. Também é bom deitar e ficar de olhos fechados durante as crises, que podem durar horas. A enxaqueca não é frescura, é uma condição incapacitante que precisa ser respeitada.

Dor de cabeça na testa e no topo do crânio

 (9nong/Thinkstock)

É uma variação da cefaleia tensional causada por estresse ou consumo excessivo de bebidas alcoólicas ou cafeína (café, chá preto, chimarrão).

Aqui vale a explicação: cefaleia tensional é a dor de cabeça causada por uma tensão psicológica que pode também gerar dores musculares, especialmente no pescoço.

O que fazer: Cortar o consumo dessas bebidas e diminuir o ritmo de trabalho ou de estudos. Consultar um médico para saber qual analgésico é adequado para as suas condições de saúde.

Dor de cabeça frontal/atrás dos olhos

 (andriano_cz/Thinkstock)

Também é uma variação da cefaleia tensional, aqui causada por estresse ou por sinusite (que vem acompanhada de tosse e secreção no nariz e na garganta).

O que fazer: Consultar um clínico geral para checar se é um caso de sinusite. Caso seja, fazer o tratamento necessário; caso não seja, cuidar do estresse e tomar um analgésico recomendado pelo médico.

Dor de cabeça na parte posterior da cabeça/nuca

 (VioletaStoimenova/Thinkstock)

Mais uma variação da cefaleia tensional, esta dor de cabeça é resultado de um estresse e uma ansiedade que também causam o enrijecimento dos músculos do pescoço, em ambos os lados. Outro motivo para este tipo de dor de cabeça é a hipertensão ou o aumento pontual da pressão arterial (após um grande esforço físico, por exemplo).

Há um mito e um medo em torno da dor de cabeça na região da nuca, pela associação com a meningite. Mas calma: ela é UM dos sintomas da doença. Você só deve se preocupar nesse sentido se essa dor de cabeça for muito forte e latejante e vier acompanhada de febre e um mal-estar muito grande, com vômito.

O que fazer: Se você for hipertensa, tomar as medidas habituais para controlar o quadro. Se não for, medir a pressão para verificar se ela está alta. Caso a pressão esteja ok, ficar de olho no estresse e tomar um analgésico receitado por um médico.

Com sintomas associados de meningite, correr para o pronto-socorro para tirar a dúvida e, se for o caso, iniciar o tratamento o quanto antes.

E a dor de cabeça da TPM?

Este sintoma super comum entre as mulheres que sofrem de TPM é ocasionado pela queda do hormônio feminino estrogênio no período que antecede a menstruação.

A melhor forma de lidar com ela é tratando-a preventivamente, ou seja, não esperar que ela surja para então se medicar. Sua ginecologista pode orientar a melhor forma de fazer isso.

Porém, se você tiver enxaqueca e essa dor de cabeça for agravada no período pré-menstrual, é mesmo o neurologista ou o médico especialista em dor que poderá lhe ajudar.

Automedicação não é uma boa ideia

Por mais que todo mundo esteja acostumado a tomar um analgésico aqui, outro ali quando pinta uma dor de cabeça, essa prática não é nem um pouco aconselhada e pode ser muito perigosa.

“Quanto mais uma pessoa toma um analgésico, mais o cérebro vai querê-lo. Serão desencadeadas novas dores de cabeça para receber mais analgésicos. Torna-se um vício que precisa de tratamento para ser retirado, como qualquer outra dependência química”, explica a neurologista Aline.

Dores de cabeça passageiras também podem requerer uma consulta médica

Muitas vezes, não se dá atenção a dores de cabeça menos fortes e que passam relativamente rápido. Mas é bom ficar atenta também a elas, como orienta Alexandra: “Se forem dores de cabeça crônicas não relacionadas a qualquer diagnóstico, um neurologista ou um médico especializado em dor precisa investigar suas causas.”

Para você não se desesperar e sair correndo depois da segunda dor de cabeça parecida que sentir, Cesar esclarece: “Vale ir a um médico se tiver de duas a três dores de cabeça por semana, por mais que duas semanas consecutivas. Daí, algo não está normal”.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s