As frutas que podem manchar a pele em contato com o sol

É preciso ter cuidado e evitar certos alimentos em casos de exposição solar.

O verão é a estação perfeita para curtir o sol e o calor, conhecer novas praias e ainda degustar aquela caipirinha maravilhosa e refrescante, não é mesmo? Porém, apesar de todo o cenário parecer tão atrativo, o corpo requer cuidados – e a pele não foge à regra.

Existem frutas que podem manchar a pele, caso sejam expostas ao sol. Sorvetes naturais e bebidas preparadas com o suco delas, como caipirinhas e limonadas, também podem provocar esses danos. “As frutas que mancham são cítricas e ricas em substâncias chamadas furocumarinas, como, por exemplo, o limão-galego, o limão-taiti, a laranja, a tangerina (ou mexerica), a lima-da-pérsia e a toranja. Além delas, existem outras, que também podem ter esse efeito, como o figo, a castanha do caju e o leite da casca da manga. Alguns legumes e verduras também podem originar fitofotodermatoses, como o aipo, o coentro, a cenoura, a erva-doce, a salsa e o nabo”, comenta a Dra. Lizandra Machado, dermatologista do Hospital 9 de Julho, de São Paulo.

A lesão de pele ocorre nas áreas de contato com o sumo das frutas (ou da planta) que recebem a irradiação do sol. “Na maioria das vezes, surge nas 24 horas seguintes à exposição e caracteriza-se pela coloração avermelhada da pele, de intensidade variável, semelhante a uma queimadura, podendo evoluir, com surgimento de bolhas no local. Após essa fase inflamatória, muitas vezes, não percebida, surge a pigmentação da pele, que pode durar semanas ou até meses”, explica a especialista.

Dessa forma, o ideal é evitar manipular essas frutas se for se expor ao sol. “É preciso tomar cuidado para não fazer ou beber limonadas, sucos de frutas ou caipirinhas e tomar sol. Também é importante estar atenta para não utilizar limão como tempero, em frutos do mar e petiscos, nesse mesmo caso. É necessário lembrar que os locais da pele que foram tocados por pessoas que manipularam essas frutas também podem apresentar lesões de pele, sendo comum aparecer manchas (ou mesmo queimaduras) na pele de outras pessoas, especialmente das crianças. Por isso, é essencial lavar bem as mãos antes de tocar a própria pele ou a de outras pessoas”, orienta.

No entanto, se a prevenção não foi feita corretamente e algum acidente acabou acontecendo, não é preciso se desesperar. “Recomenda-se lavar muito bem o local de contato e as áreas que possam ter recebido respingos com sabão e água corrente. Em seguida, deve-se aplicar bloqueador solar nas áreas expostas e usar barreiras físicas, como roupas com proteção UV, para prevenir o surgimento das manchas, pois, mesmo higienizando bem as áreas atingidas pelo suco dessas frutas, a pele pode acabar manchada”, recomenda a médica.

Se todas as medidas tiverem sido tomadas e, mesmo assim, a mancha acabou aparecendo, a Dra. Lizandra ensina quais medidas tomar. “Evite expor ao sol a área afetada, aplique bloqueador solar diariamente e, se possível, mantenha a região coberta. A mancha deve desaparecer espontaneamente em algumas semanas. Caso deseje acelerar o processo, o seu dermatologista pode prescrever um despigmentante”, finaliza.

☆ Tudo sobre o misterioso signo de Escorpião ☆