Primeiro estudo comprova que coletor menstrual é seguro e eficaz

Cientistas comprovaram que o copinho é uma alternativa segura para as mulheres.

Nesta terça-feira (16), foi publicado na revista The Lancet Public Health o primeiro grande estudo sobre coletores menstruais. A pesquisa analisou os dado de 43 trabalhos internacionais  sobre o tema e contou com a participação de 3.319 mulheres.

“Nosso objetivo foi resumir todo o atual conhecimento sobre vazamento, segurança e aceitação dos coletores menstruais, comparando-os com outro produtos quando possível”, explica Penelope Phillips-Howard, uma das co-autoras do projeto. 

Em pelo menos 13 desses trabalhos, foi constatado que 73% das participantes quiseram continuar a utilizar o copinho após terminarem sua colaboração. Além disso, outras quatro pesquisas analisada, que envolviam cerca de 300 mulheres, compararam os vazamentos de coletores e de absorventes. Como resultado, três estudos não detectaram grande diferença entre os dois, enquanto um deles afirmou haver menor quantidade de vazamento entre coletores menstruais.

No entanto, apesar do uso do copinho não apresentar efeitos colaterais na flora vaginal de 507 mulheres, foram registradas algumas (poucas) experiências negativas. Os pesquisadores detectaram que cinco mulheres sofreram com dor ou lesões, seis tiveram reações alérgicas, nove apresentaram problemas no trato urinário e cinco foram diagnosticadas com Síndrome do Choque Tóxico, bastante relacionada ao uso inadequado de absorvente interno. 

A importância de Mercúrio no seu Mapa Astral – escute já!