Proteja-se das doenças de verão

É fácil passar longe dos problemas de pele mais comuns no calor! Saiba como evitá-los

Evite estragar o seu verão tomando medidas simples
Foto: ThinkStock

Quando esquenta, é preciso ter ainda mais cuidado com a pele, que sempre sofre as consequências do excesso de calor. Além de ficar alerta para não abusar do sol, é preciso se lembrar de beber muita água, usar hidratante depois do banho e evitar produtos caseiros sem recomendação médica. Tudo isso previne o aparecimento de alergias, infecções e coceiras. Siga as dicas do alergista da Associação Paulista de Medicina Clóvis Galvão para passar o verão longe de problemas desse tipo.

Insetos: um dos vilões

A principal causa de alergias no verão são as picadas de insetos.

Os dermatologistas aconselham a evitar o uso de produtos caseiros sem orientação médica. Nada de misturar um monte de cremes diferentes e sair ao sol, porque essa mistura pode deixar sua pele irritada.

Os sintomas de alergia mais comuns são manchas vermelhas, muita coceira e descamação na pele.

Antes de tomar qualquer comprimido, xarope ou usar pomada, consulte um médico. O remédio que fez bem para sua vizinha pode não solucionar o seu problema, e até piorar a situação! Não vacile.

Se você tem sensibilidade a picadas de mosquito…  

Evite

Ficar ao ar livre ao entardecer e em lugares com grande concentração de insetos.

Use e abuse

Repelentes são essenciais para quem tem esse problema. Você pode aplicar no corpo ou usar no ambiente – há até velas aromatizadas que afastam os bichinhos! As opções naturais de citronela ou andiroba são as mais indicadas.

Como evitar micoses, brotoejas, assaduras…  

Com o tempo quente, você sua mais e abre o caminho para os fungos, que adoram se alojar em locais quentinhos e úmidos. É assim que aparecem problemas como micoses e brotoejas. Veja como se cuidar:

FRIEIRA/MICOSE

A frieira é um tipo de micose. A micose é uma infecção causada por fungos. Provoca coceira, descamação e vermelhidão.

Os lugares mais comuns para elas aparecerem são pés, virilhas, barba e embaixo das mamas.

Para evitar, seque-se muito bem, especialmente entre os dedos dos pés. Não ande descalça em piscinas e nos banheiros públicos.

O tratamento é feito com medicamentos orais ou pomadas.

BROTOEJA

São bolinhas com água que coçam e deixam a pele toda avermelhada.

Os lugares mais comuns são as regiões onde mais suamos e onde a pele também é ressecada, como axilas, costas, a parte de trás dos braços e laterais das coxas.

Para evitar, hidrate bem a pele e beba muito líquido. Evite roupas de tecidos sintéticos e banhos demorados com água excessivamente quente.

Outra recomendação dos médicos é usar pasta d¿água nas feridas. Fácil de achar em qualquer farmácia, ela alivia a sensação de coceira.

ASSADURA

Acontece quando algo está irritando a pele. Um exemplo é quando uma pessoa mais gordinha fricciona uma perna na outra ao andar. O suor funciona como um fator irritante no local.

Para evitar, seque bem essas regiões depois de lavá-las. Você também pode usar cremes para acabar com o atrito (pomadas usadas no bumbum de bebês são ótimas para isso).

BICHO GEOGRÁFICO

É um parasita encontrado nas fezes de animais domésticos.

Quando entra em contato com o ser humano, o verme tenta penetrar no organismo. Como não consegue, fica andando superficialmente pela pele.

Comum em crianças, é mais fácil de pegar essa larva em praias ou parquinhos ao pisar ou sentar na areia infectada por fezes de animais.

Não existe uma maneira direta de se prevenir, mas vale procurar praias e parquinhos que não sejam poluídos.

Para tratar o problema, a pessoa precisa tomar medicamentos ou usar pomadas, dependendo da gravidade do caso.