Síndrome de burnout é reconhecida como doença pela OMS

O esgotamento mental no trabalho agora faz parte da Classificação Internacional de Doenças, cuja nova revisão entrará em vigor no ano de 2022.

Também conhecida como esgotamento profissional, a síndrome de burnout agora está oficialmente inclusa na Classificação Internacional de Doenças (CID), que está em sua décima primeira revisão. A decisão foi tomada pela assembleia da Organização Mundial da Saúde, reunida em Genebra desde o o dia 20 deste mês. 

Todos os Estados Membros da organização aprovaram a CDI-11, que entrará em vigor a partir de janeiro de 2022.

O que é a síndrome de burnout?

Segundo à nova classificação, a síndrome de burnout pode ser definida como:

“Resultado de estresse crônico no local do trabalho que não recebeu tratamento adequado. A síndrome é caracterizada por três circunstâncias:  1) sentimentos de exaustação e esgotamento de energia; 2) aumento do distanciamento mental ou de sentimentos negativos e cinismo relacionados às tarefas a serem realizadas; and 3) eficiência profissional reduzida.”

O documento ainda alerta que doença se refere exclusivamente ao ambiente de trabalho e, portanto, não devem ser aplicada para descrever experiências em outras áreas da vida.

☆ Será que seu signo tem a ver com o signo do crush? Entenda o que é e do que fala a sinastria ☆