Travesseiro: saiba como escolher o perfeito para você

Com o tipo certo você evita dores e ainda garante uma noite de sono bem dormida – e bem acompanhada!

Você escolhe com todo cuidado o lençol e a colcha, afinal quer que a cama fique linda e aconchegante. Mas e na hora de comprar o travesseiro você também se dedica? Pois, deveria! Um de boa qualidade pode ser sinônimo de sono tranquilo. “O travesseiro não pode pressionar a cabeça e deve fornecer apoio para a musculatura relaxar. Dessa forma, evitamos dores musculares, contraturas, torcicolos e ainda desgaste precoce das vértebras e dos discos intervertebrais”, afirma o ortopedista Mauricio Marteleto, da Sociedade Brasileira de Coluna. Além de saber escolher, é preciso conservá­-lo direitinho. Confira as dicas do médico abaixo:

  • Não tenha vergonha de testar o travesseiro. Aperte, encoste a cabeça e, se for possível, deite para prová-lo. É preciso investir em qualidade. Afinal, ele será usado, em média, oito horas por noite.
  • O travesseiro deve manter o alinhamento do pescoço e do tronco. Por isso a altura da peça é fator determinante na hora da compra. Se você deitar de lado, ele deve ocupar o espaço entre o ombro e a cabeça.
  • Ácaros adoram travesseiros. Esses bichinhos minúsculos se alimentam de restos de pele e vão se acumulando. Eles são terríveis para quem tem alergia! Para evitar que proliferem, lave as fronhas pelo menos uma vez por semana e coloque os travesseiros no sol pela manhã sempre que possível.
  • O suor e a saliva também aumentam os riscos de alergia por causa da umidade que se acumula. Se você tiver secadora, a cada três meses coloque os travesseiros por meia hora no aparelho. Se precisar lavar a peça, mande para a lavanderia, ok?
  • Compre travesseiros novos uma vez por ano. Depois desse tempo, provavelmente já perderam as propriedades ergonômicas e estão cheios de ácaros, fungos e bactérias.

Qual o melhor modelo?

Espuma compacta ou poliuretano

Não cede facilmente com o peso da cabeça, porém não costuma ser muito macio, o que incomoda algumas pessoas.

Flocos de espuma

Como tem espaço entre os floquinhos, costuma ser mais macio. O problema é que cede com facilidade durante a noite se não for de ótima qualidade.

Espuma viscoelástica (travesseiro da Nasa)

É uma espuma de última geração, que se adapta ao contorno e à temperatura do corpo. Geralmente é mais caro.

Plumas e penas de ganso

É um travesseiro leve e macio. Moldável, ajusta-se ao formato da cabeça, mas não é tão estruturado para alinhar bem a coluna. Também é o tipo que mais acumula fungos e ácaros.