Três barras de chocolate por mês ajudam o coração, diz estudo

Porém, de acordo com a pesquisa, existe um tipo certo do produto que deve ser consumido.

Se você é uma chocólatra de carteirinha não tem como não ficar feliz com esta notícia: comer três barras de chocolate por mês simplesmente diminui o risco de doenças cardiovasculares, segundo o estudo liderados por um professor da conceituada Escola de Medicina de Icahn, de Nova York.

Mas nem adianta passar no mercado mais próximo e apostar no chocolate ao leite. O aconselhado mesmo é o consumo do chocolate mais amargo – que possui menos gordura saturada.

“Eu acredito que chocolate é importante por set uma dieta rica em flavonoides (compostos presentes em frutas e vegetais que com fução antioxidante, anti-inflamatória) que são associados com a diminuição de inflamações e aumento do bom colesterol”, contou Chayakrit Krittanawong, líder do experimento.

O estudo foi feito a partir de cinco pesquisas envolvendo mais de 500 mil pessoas. Entre elas haviam aqueles comiam mais chocolate e aqueles que comiam menos. Os dados coletados e observados foram depois discutidos e apresentados na Convenção da Sociedade Européia de Cardiologia em Munique.

Apesar da pesquisa indicar que os que consomem chocolate possuem menor chances de possuir problemas cardiacos por causa  do flavonoides, os cientistas envolvidos já avisam que há a necessidade de mais pesquisas voltadas para o assunto, porque ao mesmo tempo que pode ajudar, para aquelas pessoas que já possuem problemas cardiovasculares, há a necessidade de evitar o chocolate.